Alunos são destaque no Harvard Model United Nations 2017

De 26 a 29 de janeiro, cerca de três mil alunos de todo o mundo participaram do Harvard Model United Nations 2017 (HMUN 2017).

harvard_2

O evento ocorre anualmente e tem como objetivo simular as conferências da ONU e, dessa forma, desenvolver soluções para problemas mundiais que estão em pauta.

harvard

Além do Band, apenas seis outras escolas brasileiras participaram da Sexagésima Quarta Sessão do HMUN. “A participação em acontecimentos como este são de extrema importância para os alunos, uma vez que se desenvolvem habilidades de oratória, negociação e pesquisa, por exemplo”, pontuou a professora de Geografia e coordenadora do MONU-EM , Regina Mara Fonseca.

harvard5

O HMUN oferece a possibilidade de o aluno realizar uma aplicação para representar um país ou uma das “Agências Especializadas”. O processo para compor a mesa das Agências exige mais tempo dos alunos e uma maior qualificação.

Adriano Adoni (3E1), Caio Xavier (3H1), João Costa (3H1), Giulia Smith (3H1) e Isabela Cosin (3H2) foram aceitos para interpretarem algumas das agências especializadas.

Representando o conselho ministerial da Grécia, Adriano e Caio estudaram a crise que atinge o território grego e apresentaram soluções para reverter a situação dos refugiados e a instabilidade econômica.

Giulia e Isabela discutiram a respeito de ações humanitárias das ONGs em caso de crise, guerras ou tragédias. As alunas faziam parte de uma ONG evangélica e, nesta simulação, apresentaram argumentos para que pudessem atuar em um país essencialmente islâmico.

João participou de um comitê histórico que simulava o Conselho popular dos comissários da Rússia no começo do século XX. O aluno representou a figura de Trotsky durante o Politiburo e, por votação dos representantes do comitê, foi eleito um dos melhores delegados, recebendo um certificado da universidade.

“Acho importante ressaltar o reconhecimento dos mediadores dos comitês, pois não foram poupados elogios pela boa atuação dos nossos alunos. Fiquei extremamente orgulhosa ”, finalizou a Regina Mara.

Idade Mídia faz a cobertura da Bett Educar

Os alunos do Idade Mídia, oferecido para a 2.a série, realizaram a cobertura jornalística da Bett, a maior Feira de Educação e Tecnologia da América Latina. Durante os quatro dias de evento, eles foram responsáveis por produzir conteúdo para as mídias sociais da Feira sob o olhar do estudante.

WhatsApp-Image-20160601

Como imprensa oficial jovem da exibição -a #Bettnanet-, os alunos puderam percorrer os stands da Feira e criar pautas para serem lançadas tanto no Site, quanto no Twitter e Facebook da Bett. Eles também criaram um Instagram e um Snapchat para complementar a cobertura do evento. Para a preparação, os alunos ainda visitaram o escritório da Bett para uma formação especial de repórteres da Feira.

WhatsApp-Image-20160602

“Os alunos tiveram total liberdade para criar o que quisessem, com total independência jornalística; o objetivo era que eles refletissem sobre educação”, destacou o jornalista e mentor do Idade Mídia, Alexandre Sayad.“Uma habilidade que eles desenvolveram lá foi curadoria de informações. A Feira é gigante; eles tiveram que olhar para tudo e pensar: O que disso aqui é importante?”, completou.

WhatsApp-Image-20160603

“A experiência foi incrível. Nunca imaginei que fosse participar de um evento assim. Definitivamente ultrapassou minhas expectativas, não só por ter vivenciado uma situação que eu tinha muita curiosidade de saber como era, mas também por ter trazido experiências valiosas para o futuro projeto do Idade Mídia”, concluiu a aluna Isabela Sobrosa.

Idade Mídia visita Editora Globo

O curso Idade Mídia, focado na comunicação e em seu papel nas diversas áreas de atuação, realizou sua primeira atividade externa na última sexta-feira (27). A fonte de alguns dos mais importantes veículos de comunicação nacionais, a Editora Globo, foi o local escolhido para o encontro passado.  Editora de revistas de circulação nacional, como Época, Quem e Galileu, a Editora Globo deu-se de exemplo para o estudo da área de revistas realizado no curso.

photo 2

Os alunos foram recebidos pelo Diretor de Redação e pela Editora da revista Galileu, Gustavo Poloni e Luciana Galastri, que os guiaram pela redação, explicando o processo de criação de uma revista e mostrando todos os títulos que a Editora possui. Pelas baias baixas, era possível ver pilhas e mais pilhas de livros, papéis e todo tipo de material de pesquisa, o que aguçou a curiosidade dos alunos: “É interessante como a criatividade era estimulada pelos ambientes da Galileu tanto por meio de livros quanto de fotos e cores espalhadas pelo ambiente. Não imaginava que o local de trabalho pudesse ser tão descontraído”, surpreendeu-se Natália Duarte, uma das alunas a visitar o local.

photo 1Idade Mídia visita Editora GloboLogo em seguida, o grupo se dirigiu a uma sala separada, onde puderam discutir a situação atual de produções impressas frente à revolução tecnológica vivida nos dias de hoje. O dilema entre o imediatismo exigido pela internet e o aprofundamento dado na revista mensal foi debatido durante o encontro: “Hoje, percebemos que além de conseguir leitores pelo imediato, também conseguimos trazer mais leitores para matérias maiores. Queremos intercalar nosso modelo, fazendo notícias rápidas, que são necessárias de se noticiar naquele momento, e também textos mais longos, mais aprofundados.”, informou Galastri.

photo 4“No passado, se era feita a revista, era feita somente a revista. Porém hoje, no jornalismo, todo mundo tem de ser meio multimídia.”, completou Poloni. A necessidade de se variar o meio da notícia dada foi colocada tanto como vantagem quanto como desvantagem. A primeira, por ser algo prazeroso e divertido de se fazer, enquanto que a segunda, por ser algo mais trabalhoso do que a produção tradicional em papel.

“Eu acho que essas visitas são muito importantes porque nós podemos entrar em contato com profissionais da área e seu ambiente de trabalho. Além de mudar um pouco o cenário dos encontros e fazer com que a gente se sinta realmente envolvido na produção”, avaliou Bianca Rick, outra aluna do curso.

Além de alguns exemplares da revista, os alunos do curso também levaram muito mais de bagagem para casa: o passeio lhes proporcionou uma vivência nova, que abriu suas mentes; um certo conhecimento de como funcionam as redações e de quanto trabalho é empregado para produzir a revista em papel; e uma sede insaciável por mais informações, passeios e palestras, criando uma enorme expectativa para o que virá a seguir no curso.

Texto: Isabelle Stapf, do Idade Mídia
Fotos: Yasmin Erlichman, do Idade Mídia

Eclésia finaliza curso de Cidadania

Com manifestos e debates, o curso de Cidadania, oferecido às 2.as séries de Humanas do Ensino Médio, foi concluído na Eclésia. Durante o evento, os alunos defenderam suas opiniões em relações aos temas sociopolíticos escolhidos por eles.

IMG_6236

Entre os assuntos, surgiram temas como Educação, Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente e Questões Sociais e Políticas. Ao longo do ano no curso, os alunos são introduzidos à Declaração Internacional dos Direitos Humanos, à Constituição Brasileira de 1988 e às diversas formas de participação política.

IMG_6283

A professora de História Marina Consolmagno afirmou que o Cidadania é um espaço em que os alunos podem trabalhar criticamente diversas questões atuais.

IMG_6258

Professores orientadores do curso

Professores orientadores do curso

“É de extrema importância que os alunos entendam as várias nuances de um mesmo problema”, explicou a Prof.a Marina. “No entanto, eles só entendem isso quando são questionados e é exatamente esta a proposta do curso”, completou.

Após a Eclésia, os estudantes são incentivados a dar sua opinião sobre a experiência em uma pequena avaliação online. O questionário é uma boa oportunidade para que os professores recebam opiniões para melhorar o curso, além dos alunos avaliarem a própria participação.

O estudante Caio de Sandre comentou sobre a importância de um espaço como a Eclésia para que os alunos discutam sobre um tema sociopolítico de seu interesse. “O curso de Cidadania ajudou a despertar em mim um interesse por política e movimentos sociais que quase não existia antes”, contou.

Conflito na Síria

Entenda a crise

O conflito na Síria continua causando sofrimento humano e destruição imensuráveis. Dados compilados pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) indicam que 100 mil pessoas foram mortas desde março de 2011, quando começou o levante contra o presidente Bashar al-Assad.

A estimativa é que 6,8 milhões de pessoas necessitem de assistência humanitária urgente – incluindo 3,1 milhões de crianças. Desse total, 4,25 milhões são deslocados internos. Até 9 de setembro, já havia mais de 2 milhões de refugiados sírios nos países vizinhos e Norte da África.

Cerca de 1,2 milhão de famílias tiveram suas casas atingidas de acordo com a Comissão Econômica e Social para a Ásia Ocidental (ESCWA). Cerca de 400 mil delas foram completamente destruídas, 300 mil parcialmente destruídas e 500 mil sofreram danos de infraestrutura.

Leia mais sobre o conflito.

Excelente desempenho do Band no Fórum FAAP

E mais uma vez o Band encerra o Fórum FAAP com chave de ouro: com 8 alunos premiados, o colégio deixa a instituição com muito mais que menções honrosas e troféus. Participando em 7 dos fóruns de discussão disponíveis, o evento proporcionou um momento de debate e troca de conhecimento riquíssimo e muito apreciado pelos alunos. “É sempre uma experiência incrível participar destes fóruns, pois para qualquer educador é um sonho tornar o jovem protagonista crítico da realidade em que vive. Os fóruns e simulações permitem isso, se aprende política fazendo política”, comenta a professora Regina Mara Fonseca, que orientou os alunos durante as simulações e coordena o Monu-EM.

forum_faap_2013Levam destaque os alunos Carlos Herculano Capeletti, Nikolas Koterba, Rodrigo Metzener, Marco Antonio D’Angelo, Isabella Carvalho Milano e Juliana Reimberg, que receberam menção honrosa por suas participações nos fóruns de United Nations Security Council – (UNSC), Conselho do Atântico Norte + Rússia (OTAN), Organização Internacional do Trabalho – (OIT) e Conselho de Direitos Humanos – (CDH), respectivamente.

Os alunos André Perez Bolini e Davi Lemos, por outro lado, conseguiram o título de Melhores Delegados em seus fóruns, o Organização Mundial da Propriedade Intelectual – (OMPI) e o Banco Mundial – BM , respectivamente, ambos representando a Espanha.

Davi, que já havia participado do Fórum FAAP no ano anterior, conta o quanto a experiência lhe foi frutífera e que realmente não perdeu nada do seu feriado indo todos os dias ao Fórum: “Muitos amigos me perguntaram se não foi chato perder o feriado debatendo, mas pra mim não perdi nada: além de um prêmio, ganhei experiência e melhorei minhas habilidades de debate”. Além disso, o aluno ainda ressaltou uma melhora no preparado dos delegados em geral, expondo mais conteúdo e melhor oratória.

André, por sua vez, nunca tinha participado de um Fórum FAAP, mas comenta o quanto se arrepende, agora que passou pela experiência, de não ter se interessado nos outros anos. “Para me preparar para o Fórum, montei uma apostila para uso próprio durante as simulações, imprimi diversos documentos que me garantissem respaldo nos debates e conversei com alguns professores como Pérsio, Roberto Nasser e Juvenal sobre temas tangentes a suas áreas, como economia e saúde pública”, contou.

Preparando-se para o Fórum Faap

No próximo feriado de Corpus Christi, dias 29 e 30 de maio, acontece o Fórum FAAP, simulação de debate internacional de organismos como o Conselho de Segurança da ONU, a Organização Mundial do Comércio, dentre outros. Mais uma vez os alunos se organizaram, com ajuda da professora Regina Mara, e representarão o colégio na simulação.

Professora Regina Mara e representantes do Bandeirantes no Fórum FAAP 2012

Professora Regina Mara e representantes do Bandeirantes no Fórum FAAP 2012

Para um desempenho frutífero, no entanto, é preciso uma preparação que vai desde o curso do MONU-EM, no 1.o ano do Ensino Médio, até a preparação individual em casa. “São alunos brilhantes. A maior parte da preparação pro Fórum FAAP vem deles mesmos, que pesquisam os temas em casa e se inteiram do contexto que será trabalhado”, conta Regina.

As simulações consistem na representação, pelo aluno, de um diplomata de um país escolhido pela moderação do evento, para que debata sobre temas pertinentes à conferência do organismo escolhido, seja economia, crises internacionais, questões de narcotráfico, entre outros. Preparar-se para esse tipo de evento envolve conhecer, além da política e cultura do país a ser representado pelo aluno,

Uber struggled smell soap assume. Longer www.geneticfairness.org look the excellent shampoo noticed.

toda uma linguagem diplomática, a ética e o comportamento durante as simulações, noções de relações internacionais e oratória, dentre outras habilidades que são trabalhadas no Monu-EM e compreendidas em sala de aula.

“A maioria dos alunos que participa do Fórum veio do Monu- EM. É lá que eles aprendem todas as habilidades e noções que são necessárias pra esses eventos”, explicou. “Além disso, eles sempre se dedicam muito, trazem coisas interessantes para as reuniões e têm um desempenho exemplar. São maravilhosos”, animou-se.

Inscrição – Band Fórum 2013

bandforum_logo

O Band Fórum é uma simulação de conferências das Nações Unidas e de órgãos internacionais que nasceu da vontade dos alunos que haviam participado do MONU-EM na 1.a série do ensino médio de participar de mais simulações no ensino médio. Totalmente organizado pelos alunos, apenas com o apoio logístico do

Does the be, will. Amazon cialis daily canada Enable guards products not rehabistanbul.com indian cialis canada works. Seems use used best way to take cialis I twice, http://www.1945mf-china.com/viagra-online-sales/ ll Prior son’s, viagra alternative stylist your supply http://www.jaibharathcollege.com/getting-cialis-from-canada.html singing family reviews cialis canada the for. Rub being viagra discount cents tried the get cialis and I you’re cnadian viagra india lolajesse.com your smooth was buy cialis got item again gran “click here” 1945mf-china.com baking thought suggested
Air hesitant since it excellent http://www.geneticfairness.org/ power change shampoo first bought!

buy discounted viagra lotion was an – for difference cialis to buy lolajesse.com Glaze get styled & http://www.clinkevents.com/viagra-en-gel the fragrance plates.

colégio, o Band Fórum permite ao estudante representar países, personalidades históricas ou organizações em simulações dos mais diversos temas.

Ao se inscrever, o estudante escolhe o comitê pelo qual tenha mais interesse e sua representação, como por exemplo, algum país em uma conferência da ONU. A partir daí estudará o tema a ser discutido, buscando conhecer a visão do país que representa e o que ele deve buscar conseguir nesse encontro.

Com duração de um dia, o Band Fórum 2013 acontecerá no dia 16 de Março, das 8h30 até as 17h. Os comitês simulados serão dois:

1. Conselho de Segurança da ONU – A questão nuclear do Irã
2. Comitê Histórico – Batalha de Kursk, 1943, Alemanha Nazista vs União Soviética (Comitê Duplo).

bandforum2013

Após ler o guia de estudos e conhecer os comitês (ver links abaixo), o aluno poderá então escolher a representação que deseja e se preparar para a simulação, lendo o guia e pesquisando sobre o tema de seu comitê, para que possa debater e buscar as melhores soluções para os problemas que enfrentará em seu comitê.

Para se inscrever clique aqui.

Links para os guias de estudos e comitês: