Aluno e professora participam de Modelo da ONU em Harvard

O estudante Adriano Adoni, da 2.a série, participou do Modelo das Nações Unidas de Harvard, em Cambridge (EUA). A professora Regina Mara, de Geografia, acompanhou o aluno na viagem.

reg01

Prof.a Regina Mara e Adriano Adoni

Foram 4 dias de simulação com escolas do mundo todo discutindo temas tanto de aspectos políticos e econômicos, quanto sociais. Adriano fez parte do comitê de ONGs, que debateu sobre medidas de contenção da Aids na África Subsaariana. Como representante da Oxfam, o aluno também pode participar em outros comitês auxiliando países em questões como o ingresso da mulher no ensino superior.

“Foi muito enriquecedor, não só por que eu consegui desenvolver melhor a minha capacidade de debate, mas também pela vivência e ter conhecido pessoas de todos os lugares do mundo. Todo o corpo estudantil era muito diverso, então eu aprendia muito só de ir almoçar com os outros estudantes”, declarou o estudante.

Para Adriano, a experiência também foi importante para desenvolver independência e entrar em contato com estudantes de Harvard. “Eu sinto que vivi meses nos sete dias que eu estive lá. Eu aprendi muito com a exposição a culturas e pessoas diferentes”, afirmou. “Além disso, eu quero estudar fora, então os diretores do Comitê puderam me dar uma visão de como é a vida na Universidade e como é o processo de aplicação”, acrescentou.

“A experiência foi desafiadora, mas só trouxe benefícios”, contou Regina Mara. “ Os temas eram complexos e de projeção global; poder discutir isso com alunos de excelentes escolas do mundo todo é muito enriquecedor. Essa convivência internacional e exposição a diferentes pontos de vista é o que torna o estudante um cidadão global”, completou.

MONU-EM

Aulas

As aulas do MONU-EM ocorrem as quartas-feiras, exceto durante semanas de prova, e são divididas em duas partes. Na primeira metade da aula os alunos assistem a uma exposição teórica de temas conceituais como oratória, estrutura da ONU, política e soberania. Num segundo momento, eles são introduzidos a algum tema atual de abrangência internacional e realizam um mini-fórum de discussão sob os moldes da Organização das Nações Unidas. Cada dupla de alunos constitui a delegação de um país e devem se posicionar durante as discussões afim de representá-lo e defender seus interesses. O objetivo e desenvolver a capacidade dos alunos de expor uma opinião em publico e prepara-los para a simulação de conclusão do curso no fim do semestre.

Simulação (26/05/2012)

O MONU-EM desse ano teve um tema de grande interesse por ser muito atual e afetar a todos: os crimes transnacionais e a questão do narcotráfico. Afim de colocar em prática seus conhecimentos sobre o tema e defender os interesses dos países que estão representando, no final do curso os alunos participam de uma simulação. Nesse dia, os alunos discutiram sobre como seria possível acabar com a produção de drogas, como prevenir que essas chegassem ao seu destino final e como diminuir o consumo. Nesse dia também, alunos que haviam participado de outros anos do Monu-Em apareceram para discutir e ajudar os alunos desse ano. Esses alunos foram cativados pelo projeto e assim sempre querem continuar participando. Os alunos gostam muito da simulação e assim se envolvem bastante nas discussões para que no final do dia cheguem a um consenso sobre o tema e redijam um documento de resolução.

Fórum FAAP (06/06 a 09/06)

O Fórum FAAP é uma simulação de organismos internacionais voltada para alunos do Ensino Médio. Neste ano, cerca de 450 alunos participaram do evento que aconteceu na própria FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) durante o feriado de Corpus Christi (6 a 9 de junho). Os comitês deste ano foram: Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU); Organização Mundial do Comércio (OMC); Banco Mundial (BM); Escritório das Nações Unidas de Drogas e Crimes (UNODC); Liga dos Estados Árabes (LEA); Conselho Europeu (CE); Rio+20; International Court of Justice (ICJ), sendo este em inglês; e o Comitê de Comunicação, responsável por fazer a cobertura midiática das discussões.

O Colégio Bandeirantes levou 16 alunos, o máximo permitido por delegação. Os estudantes participaram de todos os comitês, com exceção do ICJ, recebendo apenas elogios das mesas moderadoras e professores de outras escolas. Ao cabo dos três dias de simulação, muitos dos alunos lideravam seus respectivos comitês, e 6 dos integrantes da nossa delegação receberam prêmios de melhor delegação.